quinta-feira, 6 de agosto de 2015








































Existe uma equação masculina e feminina, tocante de vaidade em que a dor é imponderável.
O corpo duplo, o autêntico ou o seu reflexo.
Entretenimento de alternâncias, ficção na invenção de um cadáver duplo, seu e de uma imagem no espelho, na impossibilidade de.
A comunhão. Corpo.
Língua, corpo na voz, a língua do corpo.
O limite da coabitação na expressão universal de um dilacerante destino para a Humanidade.
Procura-se a lógica dos acontecimentos.
Onde começa a fantasia e acaba a realidade?
A perda da confiança.
Como eliminamos as palavras já pronunciadas na memória do corpo?
Elas resistirão, argumentando sobre a verdade.
Sobre a mentira. Sobre a dúvida. Sobre o amor.


FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA:
NÃO_CORPO, a partir de René Crevel
de Tiago Bôto e Wagner Borges

Interpretação | Mia Farr, Tiago Bôto e Wagner Borges
Participação em Vídeo | São José Correia
Design de Luz e Operação | Alexandre Costa
Apoios | Escola de Mulheres - Oficina de Teatro; Teatro Praga; Comuna -Teatro de Pesquisa; Junta de Freguesia da Penha de França; Escola «o Botãozinho»
Agradecimentos | Paula Cunha, Teresa Borges e Isabel Andrade

M/16 anos – Duração aprox.: 80 minutos
ESTREIA A 2 DE SETEMBRO DE 2015 | Fórum Municipal Luisa Todi - 22h Setúbal - inserido no Festival Internacional de Teatro de Setúbal | XVII FESTA DO TEATRO

Nenhum comentário: