terça-feira, 6 de dezembro de 2011

O desejo é imparável

"O desejo é imparável. Um dia destes ouvi um de nós explicar porquê. Mas eu já sabia. Pensa num abismo insondável, pensa no nada. Num nada absoluto. Nele existe já um apelo - estás a acompanhar-me? O Nada é um Apelo para Algo. Não pode ser de outra forma. Contudo, o apelo é tudo o que existe; apenas um puro grito de apelo. Uma ânsia. E assim chegamos à eterna questão de fazer algo a partir do nada.
Ela deu uma passo na minha direcção. Sussurrava com o seu sorriso de fato-de-banho, e os seus olhos castanhos estavam fixos num qualquer ponto distante.
O que quer que seja feito pode não ser importante para mais nada, é apenas um desejo. Não possui nada, nada lhe é dado, não há lugar para ele! E contudo existe! Existe. Era sapateiro, creio eu, o homem que disse tudo isto."(..)

Jonh Berger - Aqui nos encontramos

Nenhum comentário: