sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Christmas


"O meu título, Espelho do mundo, indica a terceira das minhas premissas. Entendo a história da arte como uma moldura dentro da qual vemos continuamente refletida a história universal em toda a sua amplitude - e não como uma janela que se abre para um reino estético independente. Admito que os registos das alterações artísticas estão relacionados com registos de alterações sociais, técnológicas, políticas e religiosas, por mais invertidos ou reconfigurados que se mostrem estes reflexos. Os espelhos só podem funcionar com a luz que recebem, embora possam mostrar-nos as coisas de um modo diferente."

Nenhum comentário: