sábado, 7 de março de 2009

LIBERDADE

Aqui nesta praia onde
Não há nenhum vestígio de impureza,
Aqui onde há somente
Ondas tombando ininterruptamente,
Puro espaço e lúcida e unidade,
Aqui o tempo apaixonadamente
Encontra a própria liberdade.

Sophia de mello breyner andresen [Porto, 1919-2004]

[Sigur Ros-Glósóli]

2 comentários:

pinguim disse...

Uma das minhas poetizas preferidas, acompanhada por uma das minhas bandas preferidas: dois em um!
Abraço.

Daniel Pinheiro disse...

Never seek to tell thy love,
Love that never told can be;
For the gentle wind doth move
Silently, invisibly.

I told my love, I told my love,
I told her all my heart,
Trembling, cold, in ghastly fears.
Ah! she did depart!

Soon after she was gone from me,
A traveller came by,
Silently, invisibly:
He took her with a sigh.

william blake...

CWM